Mostrando postagens com marcador Obras Gratuitas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Obras Gratuitas. Mostrar todas as postagens

Livro Gratuito: Introdução Geral à Educação Inclusiva

Dirigida a educadores, familiares e interessados em geral, são 292 páginas de artigos, entrevistas, orientações práticas, conteúdo de aulas ministradas pelo o autor, ideias e explicações de como desenvolver Monografias e trabalhos científicos sobre a temática.

O conhecimento para a educação inclusiva possui valor sem igual atualmente, porém, é muito difícil ter acesso a esse conhecimento, principalmente acesso de forma clara, organizada e objetiva, para todas as pessoas que desejam se introduzir no mundo da Educação Inclusiva.

Não são poucos os professores que não sabem praticamente nada sobre educação inclusiva, porém os números são favoráveis. Os professores vêm cada vez mais buscando formação específica para essa área, para conseguirem complementar melhor suas teorias e práticas pedagógicas e atender as necessidades de todos os seus alunos que vierem as suas salas.

Para baixar sua cópia no formato PDF, basta CLICAR AQUI

A obra também está disponível na versão impressa. Clique aqui para saber mais

TEMAS EM PSICOLOGIA – Estudos, Artigos e Conteúdos de Aulas

Neste volume estão reunidos de forma original os principais estudos e produção psicológica de Emílio Figueira.

Começando com seus primeiros escritos sobre Psicologia da Arte, o fazer artístico na saúde mental, uma revisão histórica sobre Arte e Loucura, as técnicas projetivas dos desenhos infantis, a psicologia do sono

Um extenso estudo sobre paralisia cerebral. Vasto número de artigos sobre psicologia e pessoas com deficiência e psicologia educacional. Escritos psicanalíticos e a íntegra de sua tese de doutorado sobre as pessoas na meia-idade e seus vazios sentimentais.

E, por fim, suas aulas completas sobre psicologia do envelhecimento e psicologia transpessoal ministradas em algumas universidades na modalidade ensino a distância.

Para baixar gratuitamente no formato PDF CLIQUE AQUI

Caso queira a edição impressa CLIQUE AQUI

Livro Gratuito De Emilio Figueira Propõe A Inclusão De Pessoas Com Deficiência Em Todas As Igrejas

Falando em inclusão nas igrejas cristãs, católicas e evangélicas, autor diz que precisamos rever nossos próprios conceitos com relação às pessoas com deficiência, abandonando conceitos de coitadinhos, vítimas e identificar e eliminar do nosso meio os estigmas religiosos. A versão digital completa do livro agora está com download gratuito.

Nos últimos anos o Brasil vem discutindo a inclusão de pessoas com o mais variados tipos de deficiência em escolas, mercado de trabalho e em todos os segmentos da sociedade. “Mas há uma lacuna, quase ninguém está falando em inclusão nas igrejas cristãs, tanto católicas, como evangélicas”, observa Emílio Figueira, autor do livro "Teologia da Inclusão: A trajetória das pessoas com deficiência na história do Cristianismo” (Figueira Digital, 2015, 192 páginas).

Como é a sua primeira obra sobre inclusão eclesiástica, Figueira decidiu partir de uma extensa revisão histórica. Iniciado no Antigo Testamento, percorre o pré-Cristianismo, onde grandes personagens bíblicos, usados por Deus, de alguma forma estavam ligados com algum tipo de deficiência. Na contramão, ao mesmo tempo a deficiência era fortemente ligada com conceitos de pecados ou castigos.

“Esses conceitos que caem por terra no Novo Testamento, pois a vinda de Jesus ao mundo e sua opção pelos excluídos faz com que as pessoas com deficiência “ganhem” almas como cristãos. Por meio de pessoas com deficiência. Jesus realiza muitas obras. Isso nos faz acreditar com segurança que as pessoas com deficiência sempre foram canais de bênçãos entre Deus e a humanidade”, destaca Figueira.

Em suas conclusões, Emílio Figueira diz que, hoje, para se ter uma Teologia da Inclusão que abarca tanto os católicos como os evangélicos, o primeiro passo será rever nossos próprios conceitos com relação às pessoas com deficiência, abandonando conceitos de coitadinhos, vítimas, a deficiência como consequência de castigos ou pecados.

“Temos que abandonar a posição que nós cristãos sempre tivemos de assistencialistas para com essas pessoas, focá-las como totalmente capazes de ocupar ministérios e atividades nas comunidades religiosas – tanto católicas como protestantes –, trazendo-as para serem parte do Corpo de Cristo em total igualdade”, acentua Figueira, apontando que temos que cada vez mais identificar e eliminar do nosso meio os estigmas religiosos.

SOBRE O AUTOR

“Deus me enviou ao mundo com uma deficiência já escalado para pesquisar, produzir conhecimento e ajudar na transformação de vidas de tantas outras pessoas com as mais variadas deficiências. Mas o que Deus não me contou é que eu iria de coadjuvante e espectador de tantas coisas positivas. De mudanças de mentalidades e atitudes. De ver crianças que hoje, mesmo com algum tipo de deficiência, estão começando a sua jornada neste mundo em uma realidade muito melhor do que aquela de quando comecei há quatro décadas”.

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades.

COMO BAIXAR O LIVRO GRATUITAMENTE

A versão digital completa do livro agora está com download gratuito CLIQUE AQUI

Caso queira a versão impressa clique aqui

Conversando Sobre Educação Inclusiva com a Família

Olá, é  um prazer compartilhar com você um pouco das minhas experiências pessoais e profissionais disponibilizando mais um livro digital de minha autoria. Ele faz parte de uma série de livros meus que irei distribuir gratuitamente, conforme contarei mais abaixo!

Não sei se você já me conhece ou não. Meu nome é Emílio Figueira e, por ter uma asfixia durante o parto, fiquei com paralisia cerebral, comprometendo minha falar e movimentos.

Passei toda a década de 1970 dentro da Associação De Assistência à Criança Deficiente-AACD, uma instituição de educação e reabilitação para pessoas com deficiências físicas e motoras. Só que naquela época o regime era totalmente fechado e de exclusão.

Foi quando, aos 11 anos de idade em 1981, ao ser transferido para uma escola regular comum, a Educação fez toda a diferença em sua vida. Pelos estudos, subi degraus imagináveis para uma pessoa com uma deficiência.

Essa é uma história você já pode assistir um  pouco neste vídeo do Programa “Papo De Mãe” da TV Brasil, onde é destacado a grande importância que a família teve e tem em minha história:


Nos últimos dois anos eu estou oferecendo o curso online CONVERSANDO SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, o qual para minha alegria, de maneira espontânea e gratuita já treinei mais de 18 mil professores e educadores em todo o Brasil e exterior. E os comentários são sempre muito positivos e animadores!

Mas também há anos tenho convivido com inúmeros pais e familiares de crianças e jovens com deficiências que estão perdidos diante da política da Educação Inclusiva.

E, graças aos êxitos dessas convivências, escrevi em 2011 o livro CONVERSANDO SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA COM A FAMÍLIA. E é o conteúdo integral dessa obra que estou compartilhando gratuitamente com você de todo o meu coração!

E uma coisa eu já quero destacar: Para que o processo de inclusão escolar de uma criança com deficiência realmente dê certo, será fundamental a participação plena da família junto aos professores e todo o contexto escolar!

COMO BAIXAR ESTE E-BOOK

CLIQUE AQUI e uma nova aba se abrirá em seu navegador com o arquivo PDF do livro

As relações Deficiências & Literatura que deram origem à Escrita Inclusiva

A literatura é uma forma que temos de ler a vida, interpretando observando, descobrindo, refletindo, vivendo. Cada autor tem o seu universo particular, sensível e intelectual para passar aos seus leitores. E com as pessoas com deficiência não foi diferente ao longo da história da Literatura Universal, conforme abordam os primeiros ensaios da obra “LETRAS DESPERCEBIDAS Ensaios sobre as relações Deficiências & Literatura nos anos 80 e 90 que deram origem à Escrita Inclusiva”, de Emílio Figueira, 216 páginas, distribuição gratuita na versão digital.

No Brasil dos anos 1980 e 1990, já existiam muitos livros escritos por pessoas com deficiência. Passando quase que despercebidas do mercado editorial, essas obras traziam em suas páginas histórias, experiências, problemas, visões e opiniões de seus autores. Verdadeiros depoimentos importantes para os estudiosos e a sociedade em geral.

Em várias dessas autobiografias os autores não se limitavam apenas a registrar os dados de sua existência, dando toques e temperos especiais, transformando-as em verdadeiras obras literárias. Passavam a pertencer à literatura no sentido escrito, pois, esses autores, extravasando o seu eu, chegavam a atingir uma linguagem poética, onde fatos de suas vidas são misturados com ideias, emoções e sentimentos.

Por outro lado, nos anos 1990 já era significativo o acervo de livros infantojuvenis brasileiros abordando em seu contexto assuntos ligados às deficiências. Essas obras passaram a ser objeto de estudos da Psicologia Social que, através de certas “armadilhas” em suas narrativas, repassavam preconceitos e estereótipos para a mente em formação da criança, mesmo que fosse de forma inconsciente. O mesmo acontecia nos livros didáticos de primeiro grau.

Embora muitos desses livros eram produções independentes, quase marginais, foram fundamentais para abrir caminhos aos milhares de títulos que temos hoje falando de temas variados envolvendo pessoas com deficiência, inclusão social, educação inclusiva e em livros infantojuvenil.

A obra “LETRAS DESPERCEBIDAS – Ensaios sobre as relações Deficiências & Literatura nos anos 80 e 90 que deram origem à Escrita Inclusiva” reúne ainda ensaios com alguns apontamentos que poderão contribuir para a construção certa de personagens com deficiência, permitindo a formação de conceitos corretos por parte dos leitores adultos e infantojuvenis, o que poderá gerar uma sociedade menos preconceituosa.

COMO BAIXAR O LIVRO GRATUITAMENTE

CLIQUE AQUI e o arquivo no formato PDF se abrirá em outra aba

Basta salvá-lo em seu computador e BOA LEITURA!

Caso queira a versão impressa clique aqui

A Pessoa Com Deficiência Dialogando com a Arte

Desde 2003, estudo o tema “Deficiência e Arte”, tanto em pesquisas de campo, quanto bibliográficas. Tive contato direto com os artistas, visando conhecer suas artes, produções, históricos, ideais, relacionamentos sociais, buscando traçar um perfil geral das relações pessoas com deficiência com as artes. Procurei registrar tudo que é realizado artisticamente, seja de forma individual ou coletiva, em todas as áreas: artes plásticas, artes cênicas, dança, fotografia, literatura, folclore, cinema, artes alternativas e cultura popular.

Nas pesquisas bibliográficas, fiz levantamento de dados (jornais, revistas, livros, etc), histórico e científico sobre a temática proposta, visando enriquecer ainda mais o meu estudo, além de conhecer trabalhos realizados com pessoas com deficiência nas áreas de arte-terapia e arte-educação.

Grande parte desse material colhido, hoje faz parte do acervo da Rede Saci, na Universidade de São Paulo-USP. Mas uma síntese desses meus estudos está neste livro, onde sigo caminhos como: Refletir sobre a política e atividades da Inclusão Escolar; Organização e atividades na Sala de Aula Inclusiva; Uma revisão histórica sobre a presença da pessoa com deficiência ao longo da História da Arte; As possibilidades de trabalhos artísticos entre alunos com e sem deficiência dentro da Escola como uma forma natural de Interação, pois, dentro de uma sala de aula ou sala de artes, tudo ocorrerá de forma natural a inclusão entre todos os envolvidos.

E, concluindo, apresento propostas do uso da arte como profissionalização para várias pessoas com deficiência, seu ingresso no mercado de trabalho e a conquista de sua independência - o que é o objetivo final da Educação Inclusiva.

CLIQUE AQUI para baixar no formato PDF

Caso queira a edição impressa CLIQUE AQUI

História da Epistemololgia Psicológica


Epistemologia, é o estudo científico que trata dos problemas relacionados com a crença e o conhecimento, sua natureza e limitações, estudando a origem, a estrutura, os métodos e a validade da instrução, relacionando-se com a metafísica, a lógica e a filosofia da ciência.

Vista como a filosofia da ciência, a epistemologia trata da natureza, da origem e validade das instruções, estudando o grau de certeza do conhecimento cientifico nas suas diferentes áreas, com o objetivo principal de estimar a sua importância para o espírito humano.

O estudo epistemológico provoca duas posições, uma empirista que diz que o conhecimento deve ser baseado na experiência, ou seja, no que for apreendido durante a vida, e a posição racionalista, que prega que a fonte do conhecimento se encontra na razão, e não na experiência.

A obra HISTÓRIA DA EPISTEMOLOGIA PSICOLÓGICA Investiga o papel do pesquisador no nascimento e desenvolvimento da Psicologia, traçando um levantamento histórico desde os tempos pré-socráticos até o nascimento da Psicologia Científica e o seu desenvolvimento no Brasil.
Buscando o papel do cientista nesse processo, muito mais que uma narrativa histórica, foca nomes e biografias de pessoas que contribuíram para a construção e evolução desta ciência.

BAIXE GRATUITAMENTE

CLIQUE AQUI, Uma nova aba se abrirá em seu computador com o arquivo em PDF.

Salve o arquivo e BOA LEITURA!

Caso você queira adquirir o livro impresso CLIQUE AQUI

A Fábrica De Sorrisos: Uma Novela Literária Quase Real!

Continuando a proposta de distribuir gratuitamente obras científicas e literárias de Emílio Figueira, A FÁBRICA DE SORRISOS – UMA NOVELA LITERÁRIA QUASE REAL! é um trabalho experimental desse autor, misturando ambas as áreas e que ficou vinte anos engavetado, podendo agora ser lida gratuitamente.

No enredo Regina, recém-formada em serviço social, vai estagiar no Centrinho, uma instituição hospitalar com objetivo de prestar assistência interdesciplinar às pessoas com malformações congênitas labiopalatais, dismorfias craniofaciais mais complexas, deficiência auditiva, visual, distúrbios da linguagem e deficiência múltiplas, dentro de padrões técnicos e científicos exigidos para cada caso, independente de condições econômicas, cor, raça e nacionalidade.

Lá um bebê com fissura labiopalatal é abandonado pela mãe biológica e adotado por Regina e seu marido. A história mostra todo tratamento e reabilitação global da criança, além de toda a rotina humanizada do hospital.

Ao longo da narrativa outros personagens com e sem deficiências vão entrando e mostrando vários aspectos clínicos, sociais e movimentos de pessoas com fissuras labiopalatais pouco percebidas, mas lutando por direitos e espaços na sociedade.


Outro destaque da obra é a capa, reprodução do quadro “O Centrinho”, 1m x 1,20m, óleo sobre tela, pintado pelo próprio Emílio Figueira em 2000 e que hoje pertence ao acervo do Hospital.

“A escrita de “A Fábrica De Sorrisos”, foi fruto do trabalho prático do projeto. Embora essa obra seja baseada em depoimentos e documentos reais, principalmente em textos produzidos pela área de Serviço Social de HRAC/USP da época, as personagens e enredos são todos fictícios, elaborados a partir de teorias de criação, tendo como base o estilo novela literária e a Escola Literária Realismo/Naturalismo. Hoje com um cunho quase histórico por ter sido escrita há vinte anos atrás, todo o seus contexto representa a realidade e realizações daquela época”, destaca Emílio Figueira.

COMO BAIXAR GRATUITAMENTE

CLIQUE AQUI aqui e uma nova aba se abrirá com a versão do livro em PDF

Salve o arquivo em seu computador e BOA LEITURA!

OBS: Caso você deseje adquirir a versão impressa CLIQUE AQUI

COMUNICAÇÃO SOCIAL INCLUSIVA – As pessoas com deficiência no mundo dos jornais, revistas, rádios, televisão, internet

Este livro está nascendo com mais de 20 anos de idade. Isto porque, durante toda a década de 1990, realizei intensas atividades nesta área que intitulei como “Deficiência e Comunicação Social”. Por um lado, enquanto jornalista, atuei em várias publicações alternativas e em publicações de massa. A condição de repórter especial permitiu-me realizar entrevistas, escrever reportagens, colunas, artigos de opinião sobre as questões que envolvem questões das pessoas com deficiência.

Mas também, na condição de consultor e pesquisador científico, possibilitou-me realizar pesquisas acadêmicas sobre a imagem dessas pessoas nos meios de comunicação de massa e como se dava essa relação. Resultados foram os inúmeros estudos que pude escrever sobre a temática e uma especialização em jornalismo científico pelo Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio Palatais (USP/Bauru) com a monografia “Deficiência e Comunicação Social – divulgação e normalização”.

Nos anos 2000, fui estudar Psicologia, tendo mais subsídios técnico-científicos para me aprofundar nas análises e aperfeiçoamento de meus escritos. Grande parte desses escritos estão compilados neste livro introdutório e reflexivo sobre o tema, que renomeio como “COMUNICAÇÃO SOCIAL INCLUSIVA”.

Neste contexto, creio que esta obra tem um caráter histórico, registrando inclusive, a história das duas publicações pioneiras realmente jornalísticas no Brasil voltadas às pessoas com deficiência: o jornal carioca “Desafio de Hoje” e a paulista “Revista Integração”. Duas publicações que não mais existem e que residem nas memórias de poucos, mesmo com a importância que tiveram.

Após os anos 1990, com toda a evolução, discussão e conquistas para uma sociedade realmente inclusiva, a pessoa com deficiência tem ganhado muito espaço na mídia, principalmente de forma positiva. Mas sempre haverá espaço para se discutir e melhorar essas participações midiáticas.

BAIXE O E-BOOK GRATUITAMENTE

CLIQUE AQUI e o arquivo se abrirá no formato PDF em outra aba do seu navegador
Basta salvar o arquivo em seu computador e BOA LEITURA!!!

CINEMA E INCLUSÃO – Uma relação histórica entre pessoas com deficiência e a sétima arte

Este é um trabalho um pouco diferente das minhas demais obras. Fora o ensaio da primeira parte “A Força do Tema Deficiência No Mundo Audiovisual”, o conteúdo deste livro é muito mais de compilações do que propriamente autoral.
Ao compilar informações, resenhas, reportagens que formam esta obra, muitas vezes esses textos – uns mais longos, outros apenas notas – amplamente reproduzidos por milhares de sites e blogs, minha intenção principal mesmo foi fazer um apanhado geral que formasse um bom acervo Documental e fontes de Pesquisas sobre a presença de pessoas com as mais variadas deficiências na história do cinema nacional e mundial.

E pelos registros aqui reunidos podemos notar que essa é uma relação já histórica entre pessoas com deficiência e a sétima arte.

Embora esse apanhado geral rendeu um número significativo de produções internacionais, nacionais, documentários, animações infantis, não foi nem de longe a minha intenção fazer um levantamento com a plenitude para se esgotar o tema e muito menos realizar um trabalho acadêmico.  Mas sim oferecer exemplos e uma  catalogação, mesmo que modesta, com dois objetivos:

Oferecer Propostas e Inspiração Para Diretores, Roteiristas, Atores e Produtores Cinematográficos Desenvolvam ou Incluam Pessoas com Deficiência em Suas Produções
Dar Subsídios Para Professores e Educadores Que Queiram Trabalhar Com o Tema Inclusão Nas Escolas Em Geral

Aqui é só um primeiro levantamento de uma temática que pretendo ir ampliando em futuras edições, agregando novas informações. Mas já faço votos que este seja o embrião de uma futura Disciplina em cursos de cinema e audiovisuais sobre CINEMA E INCLUSÃO!

BAIXO O E-BOOK GRATUITAMENTE

CLIQUE AQUI e o arquivo se abrirá no formato PDF em outra aba do seu navegador

Basta salvar o arquivo em seu computador e BOA LEITURA!!!

 OBS: Caso você deseje a versão impressa CLIQUE AQUI


Curso Psicologia e Inclusão

Apostila completa do curso ministrado por Emílio Figueira de 2014. Para baixá-la clique aqui

A Inclusão Em Sua Escola!

Este material estava disponível no site EMÍLIO FIGUEIRA PARA JOVENS, onde ele ensina os alunos a promoverem por eles mesmos a inclusão em suas escolas, conforme ele mesmo explica neste vídeo:




Conversando Sobre Educação Inclusiva

Os nossos professores não são sempre formados para atender as necessidades dos mais diversos alunos que irão aparecer em suas salas de aula. Saber lidar com diferentes alunos é uma iminente necessidade para todas as escolas, para conseguir efetivamente incluir todos os seus alunos como membros funcionais da comunidade.

Para ajudá-los, nos últimos três anos o curso gratuito e livre CONVERSANDO SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, foi um treinamento online para professores que ajudou a aperfeiçoar mais de 23 mil educadores no Brasil e exterior, sendo grande parte da região norte e nordeste. Alegra-me e agradeço de coração por todos os mais de 2200 comentários postados e mensagens que recebi nesses anos.

Por outro lado, como um importante reconhecimento, no dia 7 de dezembro de 2017, em uma linda e emocionante cerimônia no Memorial da Inclusão, o nosso curso recebeu o Certificado de FINALISTA do VI PRÊMIO AÇÕES INCLUSIVAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA do Governo do Estado De São Paulo.

Agora, por questões técnicas e pessoais, em 2019, o curso foi retirado do ar. Mas resolvi lançar em forma de apostila gratuita, o conteúdo do mesmo, visando a continuação de minha tarefa de levar conhecimentos gerais sobre Educação Inclusiva!

E, além desta apostila, no site ACERVO INCLUSIVO EMÍLIO FIGUEIRA, você encontrará informações, artigos, entrevistas e muito materiais gratuitos para baixar.




Introdução à Psicologia e Pessoas com Deficiência

Em sua segunda edição, este livro pode parecer comum às demais obras nesta área; mas o seu diferencial estará na linguagem e abordagem direta e concisa. Não visa fugir dos currículos oficiais das ditas “Psicologias do Excepcional” - oferecidas nos cursos das universidades, mas, uma vez em que estão focadas há mais de quatro décadas praticamente em classificações médicas/técnicas das deficiências -, propondo-se uma estimulação à reflexão e ideias/propostas de intervenções clínicas, sociais e educacionais junto às pessoas com deficiência, visando tirar desses cursos o cunho apenas classificatório, tornando-os funcionais e dinâmicos.

Temos em torno de 47 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência no país. Precisamos gerar psicólogos mais preparados para atendê-las em suas necessidades específicas e, em muitos casos, psicólogos para ser o elo dessa inclusão social, mediadores entre o real e o ideal. Considerando o grande número dessas pessoas, hoje em qualquer lugar que um psicólogo for atuar, deparará com esse público: se for para área organizacional, as empresas devem ter uma cota mínima dessas pessoas contratadas; no setor educacional está sendo discutido, implementado e garantido por força da lei, a inclusão escolar; no setor hospitalar, elas ficam doentes como as demais; na clínica, mesmo se o psicólogo não atender diretamente essas pessoas, atenderá seus parentes.


Escrevi este livro baseado em minhas quase três décadas de pesquisas e convivência. Seu conteúdo julgo ser importante ministrar aos alunos e profissionais de psicologia, variando entre fundamentos teóricos, mas também falando como o psicólogo pode realizar sua intervenção e quais suas possibilidades de trabalho junto às pessoas com deficiência.

Para baixar o arquivo gratuitamente CLIQUE AQUI

Caso queira a edição impressa clique aqui