A EDUCAÇÃO INCLUSIVA E O SEUS DESAFIOS DAQUI PRA FRENTE

Estamos vivendo um momento muito delicado para Educação Inclusiva, quando poucas pessoas acham que tem o direito de, por meio de um Decreto-Lei, determinar onde nós, crianças e pessoas com deficiência podemos ou não estudar.

Não podemos recuar. Pela minha própria experiência, cheguei até aqui, porque um dia eu fui incluído em uma escola regular. Tive professores que não focaram primeiramente em minha deficiência, mas sim em minhas possibilidades. O bom professor não aprende com bons alunos, mas sim com desafios, com os alunos que tira-lhe da zona de conforto! 

Depois de relatar tudo isso, não quero que minha história seja vista como um fato isolado. Assim como um dia fui incluído em uma escola regular sem ser rotulado, toda e qualquer criança, seja qual for o seu perfil ou condição de ser, tem que ter as mesmas oportunidades. Elas precisam não apenas ser incluídas, mas também integradas em todas as atividades sem qualquer restrição. Não podem nem de longe ser previamente rotuladas ou ter suas capacidades determinadas pelas pessoas e educadores a sua volta.

Em minhas aulas e palestras falo muito disso. Tenho 51 anos de estrada e sei que a Educação Inclusiva é totalmente possível desde que seja bem conduzida. Posso dizer que muita coisa já melhorou nesse sentido. Reconheço que a inclusão escolar ainda tem com muitos pontos para serem melhorados, estudados e corrigidos. Mas no geral, sou bem otimista em dizer que estamos no caminho certo.

Claro, ainda temos muito que melhorar e conquistar. Só que não aguento ouvir pessoas que dizem que nada mudou, os pessimistas de plantão! Melhorou sim, temos muitas coisas boas já para contar! Mesmo que, infelizmente, ainda há discriminação e barreiras atitudinais que me entristecem, não podemos recuar. A Educação Inclusiva é um movimento bem organizado e podemos ir corrigindo, mudando essas coisas, fazendo alguns ajustes.

Quanto ao Decreto, já sabemos que ele é inconstitucional. Já há muita gente boa e entidades como a OAB, o STF cuidando disso. Quem o fez, ficará lembradas sim. Mas do lado negativo da história da Educação Inclusiva...

Aliás, os obstáculos da caminhada só nos fortalecerão!!!

Publicado em 15/10/2020