A Incômoda Imagem Das Pessoas Com Deficiência

 


Revelando os ataques que sofre desde 2019 por lutar pela Inclusão no Brasil, Emílio Figueira relembra os estudos do psicanalista francês Pierre Fédida. Ele dizia que a imagem da pessoa com deficiência muitas vezes é como um “espelho perturbador” na sociedade. Incomoda por trazer à tona medos inconscientes, a impotência em reconhecermos nossas próprias deficiências, nossas próprias debilidades. Essa imagem perturbadora derruba falsos conceitos que somos perfeitos, falsas sensações de beleza. E muitos querem evitar ficar de fronte a uma pessoa com deficiência justamente para não perturbá-los em seus egos fragilizados e inseguranças mais secretas. 

Revista BIS: Educação Inclusiva: Mais Afetividade E Menos Reclamação!

Artigo meu foi publicado, baseado no livro “Psicologia e Inclusão: Atuações Psicológicas Em Pessoas Com Deficiência” (Wak Editora). Desta vez na Revista BIS - Sinep MG - Edição 55 - Pgs 17-18, Ano 12, julho/setembro de 2021 (Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais).

A Violência Contra Mulheres Com Deficiência No Brasil!

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que violência cometida contra pessoas com deficiência em certos países, atingem 25% dessa população com maus tratos e abusos. E praticadas contra crianças e idosos com deficiência é mais comum e mais intensa, principalmente se a deficiência for intelectual.

Entre mulheres com deficiência são maiores casos de violência passiva, por negligência na recusa de dar a alimentação e medicamentos apropriados, na ausência de cuidados pessoais e de higiene, deixar de seguir as prescrições médicas, excesso de medicamentos e reclusão de cuidados.